Está disponível a 2.ª edição da monografia de Colares

digitalizar0001

No passado dia 26 de Novembro de 2016, no âmbito das actividades de evocação dos 500 anos do foral concedido por D. Manuel I a Colares, foi apresentada a 2.ª edição da monografia de Colares [1.ª ed., Sintra, Câmara Municipal de Sintra, 2000]. A apresentação teve lugar na Escola Profissional Alda Brandão de Vasconcelos (EPAV), em Colares, tendo estado a cargo da professora Isabel Carvalho Homem, investigadora do Centro de Estudos Históricos da Universidade Nova de Lisboa e do Centro de Investigação em Ciências Históricas da Universidade Autónoma de Lisboa.

Da autoria de Maria Teresa Caetano, Doutorada em História da Arte e Investigadora Integrada no ARTIS – Instituto de História da Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, esta obra, tendo sido revista e actualizada, conta com diversas novidades e um novo capítulo: “Idiossincrassias do extremo Ocidente” (fig. 2). De uma forma geral, nesta nova edição percorre-se um espaço cronológico que vai desde a Antiguidade romana até meados do século XX, com uma ampla diversidade de temas em análise, ainda que no capítulo intitulado “Tentativa de reconstituição da morfologia antiga da região” se tenha recuado até ao Holocénico. Se bem que esteja centrada em temas do actual território correspondente à freguesia de Colares, a obra é enriquecida com importantes paralelos estabelecidos com a vila de Sintra.

De consulta imprescindível para todos os interessados na História de Colares, e prevendo-se que venha a esgotar rapidamente, esta edição pode ser adquirida na Livraria Municipal de Sintra, cujo catálogo pode ser consultado on-line[1].

Outros estudos de Maria Teresa Caetano, que desde a sua adolescência se interessou pela história, património e etnografia de Sintra, podem ser consultados e descarregados na sua página da Academia.edu[2]. São diversos os temas que a investigadora tem abordado ao longo dos anos e que em muito têm contribuído para um melhor conhecimento da história de Sintra em épocas recuadas, destacando-se os que se prendem com a Antiguidade Tardia.

digitalizar0002

Marco Oliveira Borges | 2017

[1] http://www.cm-sintra.pt/livraria-municipal-no-musa-%E2%80%93-museu-das-artes-de-sintra#títulos-disponíveis-em-pdf

[2] https://lisboa.academia.edu/MariaTeresaCaetano

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s